O PEZINHO

Aos dez anos de idade nos mudamos para Bauru, cidade onde o Pelé começou a jogar, e o “perna de pau” paulistano deu lugar a um menino que não saia dos campinhos de terra espalhados pelo bairro. Aprendi a jogar bem, queria ser jogador de futebol. Tornei-me o artilheiro Pezinho. Eu era ofensivo, provocativo, criativo. Depois de ganhar a minha primeira chuteira, corri fazer alguns treinos no infantil do Noroeste como ponta direita. Foram poucos treinos no Norusca. Não foi à toa que um dia me quebraram e, jogando handebol, sofri uma torção no joelho que me tirou totalmente dos gramados.

Mas nessa mesma época outra paixão corria paralela ao futebol: a Música. Passei a me dedicar com muito interesse a ela, com a mesma garra que eu depositava nos meus dribles, nas minhas jogadas e na procura pelo gol.

 

 

 

Kha Machado 2010 © Todos os Direitos Reservados.
Manutenção por Eduardo Almeida